Este livro é fruto de uma extensa pesquisa que teve como objetivo primordial estudar a área do Monte Carmelo, situado nas proximidades do tecido urbano da cidade de Santa Cruz, Estado do Rio Grande do Norte, a partir de uma perspectiva sistêmica. Compreender a formação histórica e geográfica do seu entorno, identificando os processos sociais que foram e são importantes à formação deste espaço. A pesquisa foi desenvolvida a partir da utilização de referencial teórico-metodológico que contempla as discussões sobre a ocupação do espaço urbano e sua formação histórico-geográfica local, buscando-se elaborar uma reflexão teórico-metodológica sobre o meio ambiente referente às questões de degradação ambiental como uma organização existente e que se organiza a partir das interfaces geo-históricas, econômicas, sociais e ambientais. Desta forma, a realização uma descrição da situação geo-histórica e ambiental da população moradora do entorno do Monte Carmelo, evidenciando a realidade sistêmica fez-se presente a este trabalho. A partir desta discussão inicial, procurou-se construir uma cartografia, identificando os usos e funções existentes na área de modo a evidenciar os níveis de comprometimento, interação, depredação e possível preservação. O aporte conceitual está alicerçado principalmente, em autores como Gustavo Henrique de Sousa Araújo, L. V. Bertalanffy, Ana Luiza de Camargo, Genibaldo Freire Dias, Manuel Folledo, Carlos Walter Porto Gonçalves, Enrique Leff, Joel de Rosnay e Nana Mininni Medina. As informações de natureza histórica foram buscadas em Luís da Câmara Cascudo, Severino Bezerra e Marcus César Cavalcanti de Morais, além da recorrência a fontes documentais, iconográficas e entrevistas com pessoas-memória da cidade. O trabalho foi sistematizado de forma a apresentar, inicialmente, uma abordagem sobre a cidade de Santa Cruz, ao traçar a evolução histórica da cidade, constatou-se sua existência desde a antiguidade e sua projeção no cenário histórico-social a partir do advento da industrialização. Seguida da análise referente à História da formação do bairro paraíso onde está incrustado o Monte Carmelo. Perpassando-se por fatos que marcaram a origem e a toponímia do lugar. No que se refere à geografia urbana, foram identificados processos de depredação ambientais que acabam por marcar a presença desorganizada e poluidora da ocupação humana, ameaçando os espaços naturais, neste caso, o espaço referente ao Monte Carmelo. Uma leitura da cartografia da cidade, atualmente, evidencia a degradação ambiental de sua área e sua completa transformação em área de exploração turística, com completa ausência do aporte ambiental sustentável necessário para se buscar uma relação mais equilibrada entre homem e meio.

Uma análise das ações antrópicas ocorridas na área do Monte Carmelo

R$ 60,00 Preço normal
R$ 49,90Preço promocional
  • José de Arimatéia Rodrigues da Silva

Faria Lima Corporate, Avenida Brigadeiro Faria Lima, 4509, 8º andar, São Paulo/SP, 04545-000.

Seguir

©2020. Editora Dialética. All rights reserved.