A Relação entre Direito e Moral em Jürgen Habermas aborda o modo como um dos maiores filósofos vivos trata uma questão com a qual a filosofia se ocupa desde o seu nascedouro: o modo como o direito se relaciona com a moral. De fato, como já notaram vários filósofos, essa questão é não só uma das mais antigas e polêmicas da filosofia do direito; ela é uma das questões centrais da filosofia em geral. Como mostra Saulo de Tarso Fernandes Dias, a mudança mais significativa operada em Facticidade e Validade foi a consideração de que o princípio do discurso é moralmente neutro. Ele não é mais moral, como era para o próprio Habermas antes da publicação de Facticidade e Validade. Essa neutralidade do princípio do discurso, defendida por Habermas, pode ser criticada, como de fato foi, dentre outros por Apel: faz de fato sentido falar que o princípio do discurso é moralmente neutro quando ele supõe a igualdade dos participantes do discurso? A Relação entre Direito e Moral em Jürgen Habermas nos conduz a esse e a vários outros questionamentos filosóficos importantes.

A relação entre Direito e Moral em Jürgen Habermas

R$ 60,00 Preço normal
R$ 39,90Preço promocional
  • Saulo de Tarso Fernandes Dias

Amadeus Business Tower, Av. do Contorno, 6594 - 7º andar, sala 701 - Savassi, Belo Horizonte - MG, 30110-044

Seguir

©2020. Editora Dialética. All rights reserved.